O PAPEL SOCIAL DAS UNIVERSIDADES COMUNITÁRIAS ENQUANTO TERCEIRO NO TRATAMENTO DOS CONFLITOS

  • Rafaela Peixoto Schaefer Universidade de Santa Cruz do Sul
  • Fabiana Universidade de Santa Cruz do Sul

Resumo

O presente estudo tem como tema o modelo comunitário de universidades e a sua contribuição junto à comunidade. Desta feita, será analisada a atuação da Universidade de Santa Cruz do Sul no projeto de extensão em mediação, para então, responder ao seguinte questionamento: qual o papel social das universidades comunitárias enquanto terceiro no tratamento dos conflitos jurídicos? O método de abordagem empregado é o dedutivo, que consiste em analisar premissas gerais relacionando-as às particulares. Quanto à técnica de pesquisa, foi utilizada a bibliográfica valendo-se de livros e artigos científicos acerca da temática proposta. A discussão inicial versa sobre o conflito, considerando a sua relevância e o papel social. No item seguinte, abordam-se as universidades comunitárias, desde o seu surgimento até o marco legal. Ao final, analisa-se o papel social das universidades comunitárias no tratamento de conflitos. Desta forma, verificou-se que as universidades comunitárias são agentes integradores e transformadores.

Biografia do Autor

Fabiana, Universidade de Santa Cruz do Sul

Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq (Pq2). Pós-doutora em Direito pela Università degli Studi di Roma Tre, em Roma na Itália, com bolsa CNPq (PDE). Doutora em Direito pelo programa de Pós-Graduação stricto sensu da Universidade do Vale do Rio dos Sinos – UNISINOS – RS, mestre em Desenvolvimento Regional, com concentração na área Político Institucional da Universidade de Santa Cruz do Sul - UNISC – RS. Líder do Grupo de Pesquisa “Políticas Públicas no Tratamento dos Conflitos” certificado pelo CNPq, Coordenadora da Rede de Pesquisa em Direitos Humanos e Políticas Públicas – REDIHPP. E-mail: fabiana@unisc.br.

Publicado
07/02/2020
Seção
PUBLICAÇÕES