POLÍTICA SOBRE A VIDA E A MORTE NO BRASIL

ÉTICA, DIREITO E SOBERANIA À LUZ DO PARADIGMA IMUNITÁRIO

Resumo

A problematização a respeito dos programas de enfrentamento da pandemia do covid-19, em especial, no Brasil, a partir do protocolo de alocação e recursos em esgotamento durante a pandemia por covid-19”, elaborado pela Associação de Medicina Intensiva Brasileira – AMIB, exige uma crítica, em termos de reflexão, a respeito das condições éticas de proteção da vida. Dentro dessa perspectiva, valendo-se do método hipotético dedutivo de pesquisa bibliográfica dos referenciais teóricos demarcados, o trabalho tem por objetivo geral promover uma reflexão a respeito do referido “protocolo” a partir do cenário da biopolítica. Acompanhando a leitura de Roberto Esposito, o texto objetiva demonstrar, a partir dos conceitos de communitas e immunitas, em que medida os programas e protocolos éticos de proteção da vida, de matriz liberal-capitalista, se revertem em normalização da morte.

Publicado
24/12/2020
Seção
PUBLICAÇÕES