Revista de Ciências da Educação http://www.revista.unisal.br/ojs/index.php/educacao <p>&nbsp;A Revista de Ciências da Educação, vinculada ao Programa de Pós-Graduação em Educação do Centro Universitário Salesiano de São Paulo (UNISAL), destina-se à publicação de trabalhos que promovam a reflexão e o debate de temas da área da educação. Os trabalhos podem ser submetidos em fluxo contínuo, em português, inglês ou espanhol, devem ser inéditos, atentar para questões éticas e estar de acordo com as diretrizes para autores.</p> <p>Até 2019 a revista publicou cerca de 30 artigos por ano em três números, um referente aos meses de janeiro a junho, outro referente aos meses de julho a dezembro e mais um dossiê que costumava ser publicado no mês de outubro.</p> <p>A partir de 2020 a Revista de Ciências da Educação passa a ter periodicidade semestral.</p> <p>O processo de avaliação se dá primeiramente por uma verificação prévia dos manuscritos, feita pela comissão editorial, e se considerados adequados à linha editorial do periódico e em conformidade com o exposto nas diretrizes para autores, são submetidos a um processo de avaliação duplo cega por pareceristas ad hoc. Se os pareceres recebidos forem divergentes, um terceiro parecerista será convidado a avaliar o texto em caráter de anonimato.</p> <p>A revista consta nas seguintes bases, diretórios e portais indexadores nacionais: &nbsp;EDUBASE, Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT), Sumários de Revistas Brasileiras (SRB), Diadorim, Periódicos CAPES, &nbsp;LivRe! e IbictOasisbr.</p> <p>E nas seguintes bases, diretórios e portais indexadores internacionais: Index Copernicus, Journals4free, citefactor, Public Knowledge Project,Bielefeld Academic Search Engine (BASE), Google Acadêmico, Scirus/Elsevier, New Jour/Georgetown University, Sherpa-Romeo, ROAD, Ulrich's, EZB, LATINDEX, Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Cientifico (REDIB), IRISIE/Universidad Autónoma de México e DOAJ.</p> <p>Revista de Ciências da Educação, Americana, SP, Brasil</p> <p>ISSN 2317-6091</p> <p>DOI 1019091</p> Editora pt-BR Revista de Ciências da Educação 1518-7039 <h3>&nbsp;Aviso de Direito Autoral Creative Commons</h3> <p>&nbsp;ESSE PERIÓDICO ADOTA UMA LICENÇA CREATIVE COMMONS CC-BY-NC.</p> <h4>&nbsp;Política para Periódicos de Acesso Livre</h4> Computadores e ensino médio no nordeste: considerações de um problema de pesquisa http://www.revista.unisal.br/ojs/index.php/educacao/article/view/664 <p>Este trabalho apresenta um levantamento bibliográfico de publicações científicas indexadas e teses/dissertações publicadas, relativas aos anos de 2013 e 2017, que referenciam as políticas de inserção das TIC nas escolas brasileiras, com ênfase em estudos desenvolvidos na região nordeste, apontando as principais barreiras encontradas nesse processo, assim como informações complementares sobre a visão dos docentes e discentes do ensino médio. Observou-se que políticas que aumentam a oferta destes recursos no ensino devem ser combinadas com mudanças no uso dessas ferramentas, principalmente com o treinamento específico de professores e da equipe gestora, além de maior conhecimento e planejamento do projeto pedagógico da escola, maior valorização da profissão docente e melhoria das políticas públicas que invistam na infraestrutura das escolas.</p> Maria Emília Ferraz Almeida de Melo Félix Alexandre Antunes Soares Cristhiane Maria Bazílio Omena Copyright (c) 2020 Maria Emília Ferraz Almeida de Melo, Félix Alexandre Antunes Soares, Cristhiane Maria Bazílio Omena 2020-07-02 2020-07-02 15 37 10.19091/reced.vi0.664 Metodologias ativas de ensino: taxonomia de Bloom e gamificação empregadas no ensino de engenharia http://www.revista.unisal.br/ojs/index.php/educacao/article/view/705 <p>Este trabalho apresenta um caráter teórico que auxilia na contribuição para o ensino da engenharia utilizando metodologias ativas que estão sendo a tendência nos dias atuais. As metodologias ativas apresentadas neste artigo vêm ganhando notoriedade no cenário educacional de ensino superior, quais sejam: a taxonomia de Bloom e a gamificação. A taxonomia de objetivos educacionais desenvolvida<br>por Bloom visa orientar docentes em como transmitir o conhecimento para os alunos de maneira clara e eficiente, atuando com os domínios cognitivos, afetivo e psicomotor. A gamificação se apresenta neste trabalho como uma forma de avaliação nos dias atuais e é uma técnica amplamente aceita em indústrias para treinar e qualificar operários, sendo sua principal vantagem estimular os alunos a aprender por meio de jogos que cativem e os façam interagir com o game. Trata-se de assuntos importantes e imprescindíveis para qualquer curso de exatas, principalmente os cursos de engenharias, que atualmente apresentam um grande<br>número de evasão por parte dos alunos.</p> Ramon Oliveira Borges dos Santos Emiliana Bastos de Amorim Copyright (c) 2020 Ramon Oliveira Borges dos Santos, Emiliana Bastos de Amorim 2020-07-02 2020-07-02 39 64 10.19091/reced.vi0.705 AGROECOLOGIA E EDUCAÇÃO DO CAMPO http://www.revista.unisal.br/ojs/index.php/educacao/article/view/711 <p>Os princípios da Educação do Campo estão assentados nas lutas dos movimentos sociais camponeses por uma educação que valorize as culturas dos sujeitos que vivem e se reproduzem no meio rural em suas perspectivas. Nesse contexto, a agroecologia tem emergido como uma bandeira das Escolas Famílias Agrícolas (EFAs), posto que concilia conhecimentos populares às práticas agrícolas, valoriza a identidade territorial camponesa e oportuniza melhor qualidade de vida desses sujeitos. Diante do exposto, no presente texto, objetiva-se analisar as experiências educativas da EFA de Jacaré e seu viés agroecológico, enquanto possibilidade de alavancar a produção familiar, promovendo as sustentabilidades das localidades contempladas pela escola. A EFA de Jacaré está localizada no estado de Minas Gerais, na região conhecida como Vale do Jequitinhonha. No percurso da metodologia compreensiva, adotaram-se a observação empírica, a abordagem qualitativa e o estudo de caso, somando-se aos pressupostos teórico-conceituais de referências importantes para o desenvolvimento das temáticas aludidas. A pesquisa revelou que a imersão na realidade dos estudantes é a estratégia a ser seguida rumo à transformação da escola em prol das comunidades locais</p> Viviane Cristina Silva Lima Rodrigo da Costa Caetano Copyright (c) 2020 Viviane Cristina Silva Lima, Rodrigo da Costa Caetano 2020-07-02 2020-07-02 65 86 10.19091/reced.vi0.711 A integração de saberes sobre a Lua no Estágio Supervisionado/Licenciatura em Educação do Campo http://www.revista.unisal.br/ojs/index.php/educacao/article/view/714 <p>O texto discute sobre os resultados de uma experiência de integração de saberes no ensino de ciências, realizada durante o Estágio Supervisionado na Licenciatura em Educação do Campo de uma universidade federal. O projeto teve como objetivo proporcionar, por meio dos conhecimentos tradicionais de uma comunidade do campo do município de Sacramento, na região do Triângulo Mineiro, o reconhecimento acerca do emprego da orientação pelas fases da Lua em práticas sociais, especialmente aquelas ligadas ao plantio e à colheita. A proposta foi desenvolvida com uma turma do 9º ano do ensino fundamental, com auxílio de uma maquete que possibilitava a visualização das fases da Lua atrelada às informações dos conhecimentos tradicionais daquela comunidade do campo acerca da Lua nas plantações. Este trabalho assume como perspectiva teórica a educação intercultural e defende a necessária integração dos conhecimentos tradicionais dos povos do campo no ensino de ciências. A análise dessa experiência demonstra que, mesmo para estudantes do contexto do campo, onde ainda há estreito vínculo entre os conhecimentos tradicionais sobre a Lua e as práticas sociais de plantio e colheita, o conhecimento científico<br>ainda é priorizado por esses estudantes, que atribuem seu valor ao relato escrito em livros, ao passo que o conhecimento tradicional carrega, muitas vezes, apenas a transmissão oral. Os resultados apontam ainda a potencialidade da integração de saberes das próprias comunidades do campo na sala de aula, de modo a reconhecer que, ao dar voz ao conhecimento construído pelos sujeitos do campo, está se rompendo com<br>uma maneira secular de exclusão de sujeitos, identidades, saberes e existências.</p> Edilene Pereira Resende Verônica Klepka Rodrigo dos Santos Crepalde Tânia Halley Oliveira Pinto Copyright (c) 2020 2020-07-02 2020-07-02 87 111 10.19091/reced.vi0.714 Formação e prática pedagógica do docente da Educação de Jovens e Adultos http://www.revista.unisal.br/ojs/index.php/educacao/article/view/750 <p>O presente estudo apresenta uma reflexão sobre a formação necessária do docente alfabetizador para atuar na EJA, uma vez que é uma modalidade diferenciada de ensino que possui particularidades próprias. No desdobramento dessa questão, buscou-se discutir e analisar as práticas pedagógicas utilizadas pelos docentes, a relevância da sua formação continuada e as novas configurações dessa modalidade educativa. Para a construção deste trabalho, realizou-se uma pesquisa de natureza qualitativa, que consiste em analisar e interpretar aspectos muito particulares. Utilizamos para recolha dos dados um questionário, que nos permitiu conhecer a visão dos participantes acerca do tema. Os sujeitos desta pesquisa são educadores da modalidade de EJA que ensinam em escolas públicas e privadas do Recife. Os resultados foram analisados<br>por meio de categorias criadas a partir das respostas dos participantes, nas quais eles revelaram que não possuíam uma formação específica para atuar na EJA.</p> Cassia Fernanda Viana do Santos DIOGENES JOSÉ GUSMÃO COUTINHO Andréia Santiago Resende Adriana Viana Ferrer Copyright (c) 2020 Cassia Fernanda Viana do Santos, DIOGENES JOSÉ GUSMÃO COUTINHO, Andréia Santiago Resende, Adriana Viana Ferrer 2020-07-02 2020-07-02 113 133 10.19091/reced.vi0.750 Os exercícios lógico-matemáticos e os relatos memoriais de idosos em um espaço de educação não formal http://www.revista.unisal.br/ojs/index.php/educacao/article/view/818 <p>O objetivo principal deste trabalho foi analisar as possibilidades de exercícios lógico-matemáticos em espaços não formais, a partir dos relatos memoriais de pessoas idosas. O trabalho foi realizado em uma instituição de caráter público, denominada “Centro Novo Dia para Pessoas Idosas” na cidade de Americana/SP. Para a realização das investigações que contemplem os objetivos da pesquisa, foi feito um levantamento bibliográfico sobre os temas do estudo. Ele alimentou o roteiro para a realização de entrevistas com 06 idosos que frequentam a instituição. Esse processo foi realizado a partir de uma metodologia de caráter qualitativo, a História Oral, com ênfase em duas técnicas: a entrevista aberta e o depoimento temático. Para a análise dos dados, as entrevistas foram transcritas e os critérios de agrupamentos para análise foram definidos a partir das informações resgatadas pelos participantes. Revelou-se haver implicações sobre o bem-estar dos sujeitos no que se refere à socialização e manutenção de independência e estimulação cognitiva, principalmente em relação aos idosos, o que promove vínculos através da construção de novas relações e o desenvolvimento pessoal.</p> Fernanda Fugolin Lívia Lima Copyright (c) 2020 Fernanda Fugolin , Lívia Lima 2020-07-02 2020-07-02 135 159 10.19091/reced.vi0.818 Ensino de Química e Letramento Científico http://www.revista.unisal.br/ojs/index.php/educacao/article/view/768 <p>O livro didático é um importante recurso para embasamento e aporte teórico do professor. Nesse sentido, este artigo, recorte de uma pesquisa de mestrado, discute a abordagem de letramento científico nos conteúdos de termoquímica nos livros didáticos de Química do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD), de 2008 a 2018. Esta pesquisa teve como premissa uma abordagem qualitativa. Para a coleta de dados, foram utilizada a análise bibliográfica; o tratamento dos dados através da análise textual discursiva. Foi possível inferir que no letramento foi examinada a predominância de textos escritos pelos agentes de produção do livro didático e poucos textos de fontes e gêneros textuais variados. Dessa forma, apesar dos avanços alguns livros de Química ao longo do PNLD, ainda não contempla a formação para a cidadania.</p> Wesley Fernandes Vaz Nayara Regina Bispo Copyright (c) 2020 Wesley Fernandes Vaz 2020-07-02 2020-07-02 161 181 10.19091/reced.vi0.768 Estratégias de leitura e suas contribuições para a formação do leitor nos anos iniciais http://www.revista.unisal.br/ojs/index.php/educacao/article/view/775 <p>Esta pesquisa teve como objetivo investigar as contribuições das estratégias de leitura para a formação do leitor nos anos iniciais. Justifica-se pela necessidade de repensar as concepções e práticas de leitura vivenciadas ao longo da formação leitora, apresentando possibilidades e estratégias para a formação de um leitor autônomo. Neste sentido, delineou-se a problemática da pesquisa: Quais as contribuições das estratégias de leitura para a formação do leitor nos anos iniciais? O estudo foi realizado mediante pesquisa bibliográfica, de abordagem qualitativa, em diálogo com Leffa (1999) e Silva (1984,1999) que buscaram compreender as diferentes concepções de leitura, e, Luria (2010); Souza <em>et al</em>. (2010); Souza, Girotto e Silva (2012); Girotto e Souza (2011); Souza e Girotto (2013); Solé (1998), entre outros, que destacaram em seus estudos a importância das estratégias de leitura e da leitura literária como caminho para a compreensão leitora nos anos iniciais.</p> Chayene Andressa de Oliveira Quirino Geuciane Felipe Guerim Fernandes Copyright (c) 2020 Chayene Andressa de Oliveira Quirino, Geuciane Felipe Guerim Fernandes 2020-07-02 2020-07-02 183 202 10.19091/reced.vi0.775 Vozes ocultas: entre a invisibilidade social e os direitos humanos http://www.revista.unisal.br/ojs/index.php/educacao/article/view/695 <p>Este artigo tem como objetivo apresentar os resultados de uma investigação e reflexões sobre alguns saberes, experiências e valores sociais de profissionais que atuam na indústria da carne, exercendo a função de açougueiro. A pesquisa foi desenvolvida como um exercício de pesquisa etnográfica, vinculada à disciplina acadêmica “Educação como Cultura”, do curso de Mestrado em Educação do Centro Universitário Salesiano de São Paulo (UNISAL), em Americana-SP. A metodologia adotada utilizou técnicas e procedimentos de coleta de dados associados à pesquisa etnográfica. É a interação sistemática de pesquisadores nos espaços de trabalho de cinco açougueiros, a partir da observação direta, de conversas informais, seguidas<br>da aplicação de entrevistas semiestruturadas. Os resultados indicam que, embora a maioria dos entrevistados declare não se reconhecer socialmente invisível, apon- tando a importância de seus conhecimentos nas práticas sociais, a análise de seus discursos contradiz em alguns aspectos suas falas quando questionadas sobre a forma como a sociedade compreende suas práticas sociais e educacionais. Infere-se que, em decorrência de um modelo civilizatório eurocêntrico-colonial, existe um preconceito velado em relação a essa profissão, o que se evidencia na constituição das subjetividades dos sujeitos envolvidos na pesquisa.</p> Luciana Cristina Godoy Gisele Zanardi Polizel Valéria Oliveira de Vasconcelos Copyright (c) 2020 Luciana Cristina Godoy, Gisele Zanardi Polizel, Valéria Oliveira de Vasconcelos 2020-07-02 2020-07-02 205 224 10.19091/reced.vi0.695 Consciência do oprimido: uma leitura freiriana de Lima Barreto http://www.revista.unisal.br/ojs/index.php/educacao/article/view/708 <p>“Consciência do oprimido: uma leitura freiriana de Lima Barreto”, de Carlos Mario Paes Camacho, que analisa “O triste fim de Policarpo Quaresma”, de Lima Barreto, publicada em 1915, à luz das concepções de Paulo Freire, especialmente as questões da consciência e as contradições da sociedade brasileira. A obra de Lima Barreto persegue a “razão oprimida”, ou seja, a existência de racionalidades desenvolvidas pelas classes subalternizadas e que foram silenciadas pelo poder das classes dominantes.</p> Leonardo Raphael Carvalho de Matos Copyright (c) 2020 Leonardo Raphael Carvalho de Matos 2020-07-02 2020-07-02 227 230 10.19091/reced.vi0.708